terça-feira, 2 de novembro de 2010

MANCHETE DO DIA:
BOLSA ESCOLA A 3X4 EM PINOQUILÂNDIA...




“Amar é um ato de coragem...”.

Paulo Freire (1921 - 1997)
Educador brasileiro
 


Se eu soubesse desenhar – Lula não me garantiu essa bolsa... Um sonho meu, idiota, saber desenhar. E tocar uma guitarra. Eu e Rita Lee. Infelizmente, só sei escrever. E mal! Quero, portanto, uma Bolsa Escola. Sim, para tentar fazer outro curso, tipo pedagogia. Afinal, o meu jornalismo não serviu para nada, já que nem existe mais, porque Lula, Sarney e o Supremo Tribunal Federal - STF (uma maldição de instituição) decidiram, democraticamente, bani-lo de Pinoquilândia. Assim, quando, nesta segunda-feira, 1º de novembro, o jornalista William Bonner, entrevistou a coisa (Dilma Rousseff), e, ao final da entrevista, perguntou como ela pretendia manter um relacionamento com a imprensa – que, hoje, no Brasil, virou escória -. quase vomitei... Foi como se a coisa incorporasse o próprio Pinóquio, o pai de todos nós.

Enfim! Não nos prolonguemos porque as filas aos cemitérios então longas. Afinal, hoje não é DIA DE FINADOS? Que nome feio, finados. Quem inventou isso? Nossa, o Brasil é mesmo laico e democrático. Sendo assim, posso realizar um desejo que tenho desde criança, ou seja, ser cremada – deve ser trauma de outras vidas, nas quais, com certeza, fui queimada pelas fogueiras da inquisição. Mas, também, tem de ser com árvores de cedro, a planta mais maravilhosa e aromática do planeta. A minha mãe, que já ouviu a história antes, só disse que eu deixasse o dinheiro para isso, porque cremação custa caro. Então, vendam os meus órgãos. Dá dinheiro! Se não desse, não tinha tráfico. E aproveitem, porque o meu coração, segundo a minha cardiologista, é maravilhoso. Os pulmões? Nem se fala!

Ah! Tenho disponível, ainda, dois rins. Agora, se eles prestam, eu não sei. Afinal, não faz muito tempo, fiquei sabendo que são os nossos rins que filtram as nossas emoções: boas ou más. Então... Com a eleição da coisa para a presidência de Pinoquilândia, eles devem ter virado meros bagaços. Pâncreas? Acho que também tenho um, embora, até hoje, não saiba a sua serventia. Fígado? Bom! Esse eu acho que o papa-figo já levou. Quanto as córneas, ambas míopes. Alguém se habilita? Em relação ao meu cérebro, esse é o problema, pois é a única coisa à qual dou valor nesta vida: vai ser queimado comigo. Nada de transplante. E, quando eu reencarnar – coisa que não acredito –, ele volta comigo. Pior do que já é. E vai ser filósofo. Estão vendo as energias que rolam em DIA DE FINADOS? Acabemos, então, com os feriados...

Nathalie Bernardo da Câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceita-se comentários...